Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Diretor geral do IFPA participou do ForDGAmazônia em Manaus

  • Publicado: Quarta, 13 de Junho de 2018, 13h35
  • Última atualização em Quarta, 13 de Junho de 2018, 14h05
  • Acessos: 281

 

O diretor geral do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) - Campus Itaituba, Lucivaldo Figueira, participou do I Fórum de Diretores Gerais dos Institutos Federais da Amazônia (ForDGAmazônia) que foi realizado entre os dias 7 e 9 de junho no Instituto Federal do Amazonas (IFAM) no Campus Manaus Distrito Industrial.

Participaram do encontro os diretores gerais de sete institutos federais da região Norte: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins para debater o tema “O trabalho do século XXI: Globalização, Inovação, Educação Profissional e Tecnológica, Caminhos e Desafios”. No ForDGAmazônia foram discutidos temas como reconhecimento do ForDGAmazônia no Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), planilha orçamentária do aluno amazônico, elaboração do estatuto do Fórum de Diretores Gerais dos Institutos Federais da Amazônia e os problemas enfrentados pelos Institutos Federais da Amazônia.

O diretor geral aproveitou a oportunidade e marcou presença na inauguração do Campus Avançado Manacapuru com a presença do ministro da Educação, Rossieli Soares. No decorrer da instauração da unidade, sexta-feira, 08 de junho, o magnífico reitor do Instituto Federal do Amazonas (IFAM), Antonio Venâncio, apresentou ao ministro da Educação, Rossieli Soares, a Carta da Amazônia.

De acordo com o diretor geral, Lucivaldo Figueira, a Carta da Amazônia foi resultado do trabalho coletivo entre os diretores-gerais que estiveram no ForDGAmazônia e representa a veridicidade dos campi que formam a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica na Amazônia. O documento apresenta demandas como retomada da discussão e imediata conclusão do RSC para os TAES, estímulo a permanência dos TAES e docentes nos campi do interior, logística, gratificações de interiorização e de fronteira, dentre outras.

Leia na íntegra a Carta da Amazônia.

Fotos retiradas do site do IFAM

registrado em:
Fim do conteúdo da página